segunda-feira, 25 de julho de 2011

Você passarinho.

Eu não quero mais pensar no que poderia ter sido e não foi. Sim, nós poderíamos ter vivido uma história de amor, mas isso é bobagem, é sonho antigo e distante em meu retrovisor.
Digo, tudo na vida é uma questão de escolhas e quando você chegou para mim sua estrada já estava pronta. E eu, tão moça ainda, só estava no começo do meu caminho, tão cheia de fé na vida e com o brilho nos olhos dos que ainda acham que podem salvar a humanidade.
Não que você tenha acabado totalmente com o meu mundinho colorido, mas contribuiu de forma intensa para que as cortinas caíssem. Além de ter me deixado sozinha no meio daquele espetáculo cheio de verdades doloridas... Quer saber, eu não te culpo, você tinha mesmo a quem acompanhar e dor, ah, dor é coisa que dói e passa.
A ironia da vida é que nada dura pra sempre. O tempo te levou embora, com todos os seus problemas e seus compromissos, que ao contrário do que você dizia, nunca tiveram fim. Em troca, em troca a vida me deu um sorriso maduro, coragem para me desvencilhar do que não edifica e não faz crescer e vontade de ser por mim e para mim, de me amar acima de qualquer coisa e o melhor de tudo é que eu aprendi a pensar duas vezes antes de qualquer escolha, me apeguei ao bom senso.
E hoje, quem diria, estamos aqui sentados num café em um fim de tarde, sorrindo leve e jogando conversa fora. Não, melhor não falarmos sobre nossas vidas pessoais, afinal de contas, seus fins de semana jamais pertenceriam a outro alguém e isso já era mesmo um assunto encerrado. Como esse, serão todos os nossos encontros casuais, falaremos sobre as superficialidades da vida e fingiremos esquecer o que fomos um para o outro, é que o tempo não é como uma borracha que apaga histórias e sim como um dia de sol que silencia as águas passadas.
Foi bom te ver, até logo.

9 comentários:

  1. Belíssimo texto. Como diz o ditado tem males que vem pro bem, e às vezes a gente perde muita coisa, muita vida, só pra no fim perceber que o que a gente precisava era aprender. O jeito certo e o tempo certo das coisas. Mas o bom é que tudo passa.

    ResponderExcluir
  2. Encontrar com o amor seja qualquer lugar. É como preencher aquele vazio. E vai dizer que não encerramos os olhos na calada da noite mais feliz?

    Texto inspirador. Você usa a sensibilidade, e traz pra quem lê todos os detalhes e encanta. Ah, e quando mais são essas tão belas palavras. Lindo de se ler. Releria todas as vezes se fosse preciso. Continue, você é linda com suas palavras. Beijo no coração, Ana.

    ResponderExcluir
  3. "Todos estes que aí estão
    Atravancando o meu caminho,
    Eles passarão.
    Eu passarinho!"

    (Mário Quintana)

    ResponderExcluir
  4. lindo o texto...
    eu tbm continuo com essa certeza em meu coração que nada na vida é por acaso, mas que a dor de ter perdido uma pessoa que a gente ama sempre passa... O tempo é o melhor professor, e como vc mesmo disse a gente sai dessas situações bem mais forte, pois a nossa força cresce da nossa fraqueza...

    ResponderExcluir
  5. No fim fica sempre o recomeço...!

    Tardei na retribuição, mas adorei a visita.

    Como se diz por cá, esta mistura é "boa onda".
    Muito boa onda! Voltarei.

    Até lá.

    Bjo

    ResponderExcluir
  6. Jana fiquei contente com o seu comentário, e fico ainda mais feliz em ver que o seu cantinho é tão especial,

    Estou a seguir-te tmb.. Esperto ter lhe agradado com minhas mil e uma ideias jogadas na telinha! (rsrs) Volte sempre que desejar, será sempre muito bem vinda!

    Um beijo, cuide-se!

    ResponderExcluir
  7. gostei do seu blog, já estou seguindo;)
    segue o meu tbm*

    http://wwwdescomplica.blogspot.com/

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Nossa! Me vi em cada linha desse texto! Eu amei.

    Estou retribuindo a visita que fez ao meu blog, e já adorei aqui. Vou ficar também, como você ficou no meu para conhecer o seu cantinho. :)

    ResponderExcluir

Venha quando quiser, ligue, chame, escreva.
Tem espaço na casa e no coração, só não se perca de mim. (Caio F.)